VOTE ABAIXO
blog andre sento se. Informar é o Nosso Dever, Comunicar é o Nosso Lema!

quinta-feira, 30 de maio de 2013

MAIOR RENDA NÃO ACABOU COM MISÉRIA 

SOCIAL

O governo Dilma Rousseff não solucionou níveis miseráveis de acesso a emprego e educação, apesar do aumento da renda dos pobres, aponta um indicador utilizado pelo próprio governo federal para avaliar a pobreza no país. Chamado de Índice de Desenvolvimento da Família (IDF), ele é aplicado ao Cadastro Único (banco de dados federal sobre famílias de baixa renda) e torna possível uma análise detalhada da situação dos pobres. O índice divide a pobreza em seis dimensões, e não a define somente pela renda, como a propaganda oficial. De acordo com a Folha, são levados em conta vulnerabilidade da família, disponibilidade de recursos (renda), desenvolvimento infantil, condições habitacionais, acesso ao trabalho e acesso ao conhecimento. Cada um desses itens recebe uma nota, que varia de 0 a 1. Juntas, as seis notas criam uma média geral, que era de 0,61 em dezembro de 2012.